As Vitórias dos Quadrinhos

Como todo bom leitor de HQ’s , venho acompanhando algumas das grandes sagas em que o cenário nacional de Quadrinhos esteve nesse (estranho e conturbado) ano de 2017.

Bom, sou Belo Horizontino, e aqui em BH temos o FIQ (Festival Internacional de Quadrinhos) que acontece de 2 em 2 anos. Hoje podemos comemorar, pois, o FIQ entrou de vez para a agenda cultural da cidade. Em segunda estância a câmara de vereadores de BH aprovou o que já deveria fazer parte da nossa agenda cultural há muitos anos, já que o festival irá comemorar o seu 20º aniversário na edição deste ano.
Digo isso porque quem acompanhou mais de perto (e ainda bem, foi muita gente) viu que estávamos prestes a perder a edição deste ano. A prefeitura de BH estava pra cortar as verbas de vários projetos culturais , muitos de renome internacional, e que são “magicamente” organizados e apresentados aqui em Belo Horizonte. O FIQ, enfim foi salvo, graças a luta e a união de todos que participaram da campanha #FICAFIQ, que mobilizou artistas, leitores, coletivos e muitos dos amantes da nona arte de Minas Gerais e de outros Estados.
A luta ocorreu nas redes sociais e na presença dos manifestantes favoráveis ao acontecimento do festival em várias das reuniões da Fundação Municipal de Cultura de BH.
Juntos conseguimos, mesmo que com dificuldades, mostrar à Prefeitura e aos responsáveis a importância do Festival para BH e para a cultura do Brasil.

Uma conquista suada!

Seguindo para o cenário literário nacional, nesse mês de maio (de 2017), tivemos uma outra confirmação de que esse ano é o anos dos Quadrinhos Nacionais e Independentes no Brasil.

O prêmio Jabuti é o mais antigo e tradicional prêmio literário do Brasil, portanto, a partir das referências das indicações e dos trabalhos premiados, conseguimos categorizar e potencializar o mercado literário no brasil.

Porém as HQ’s, como em muitos outras áreas e outros aspectos, ainda são banalizadas e sub-categorizadas, tratadas como objetos somente de cunho infantil e sem receber o valor devido por todos o conteúdo, carga cultural e artística que elas carregam.

E para descontruir essa visão e colocar em seu devido lugar de reconhecimento e merecimento para as HQ’s, Wagner William, Ramon Vitral e Érico Assis criaram uma petição online e uma carta aberta  para que o prêmio Jabuti julgasse os Quadrinhos como uma categoria especifica. O resultado foi o melhor possível, no dia 3 desse mês foi confirmado que os quadrinhos deixariam de serem julgados como Didático e Paradidático”, “Adaptação” e “Ilustração”, para receber sua própria categoria!
Essa luta, que teve apoio dos maiores Quadrinistas do Brasil e de muitos, que de forma independente, trabalham duro para manter o mercado da Nona Arte vivo e pulsante, recebeu também apoio de leitores e de todos que tinham a visão da importância desse acontecimento para o mercado gráfico e cultural do país.

A luta mais vez foi vencida graças a união.

Esse ano, o ano de 2017, será lembrado por toda a comunidade dos quadrinhos como um ano de sofrimento, de luta e de conquistas, pois esses relatos que eu coloquei hoje para vocês, são apenas as grandes batalhas, as que tiveram destaque em mídias e que sim, são conquistas de suma importância. Porém, a cada HQ impressa, a cada fanzine ou tira publicada online, vencemos mais uma batalha. Cada feira, encontro de leitores, oficinas sobre quaisquer aspectos dos quadrinhos que fecham turmas, são parte dessa luta que não termina. O Brasil hoje não é somente um lugar onde se faz muito Quadrinho; hoje temos nos quadrinhos uma das  mais  lindas formas de nos expressarmos, de lutarmos e de resistirmos contra o preconceito, as mazelas dos governos, contra o mal que assola as famílias e aos brasileiros. Nas nossas produções encontramos uma forma de dizer ao próximo o que está acontecendo no nosso mundo, seja ele um mundo de fantasias ou não.

Há muito o que dizer sobre os Quadrinhos e seus produtores, mas deixarei para o futuro mais da minha opinião!
Que estejamos juntos nas próximas lutas e que vençamos como vencemos nessas situações.

Nós do HQueijo Comics apoiamos  e apoiaremos sempre a liberdade e o trabalho dos Quadrinistas. E com eles pretendemos construir algo de bom para o nosso país e para os nossos irmãos.

Acompanhe mais uma batalha pela cultura em BH na página:

https://www.facebook.com/pg/Reformaculturabh/about/?ref=page_internal

Visite nossas redes sociais, siga-nos e participe você também dessa grande comunidade! #somosHQueijo

Referências:

FIQ:

http://fiqbh.com.br/

Link para o texto de lei aprovado na Câmara Municipal de BH sobre o IFQ:

http://cmbhsildownload.cmbh.mg.gov.br/silinternet/servico/download/documentoVinculado?idDocumento=2c907f76422fe48e01427af4ea243697

Matéria do Jornal Hoje em Dia sobre a aprovação da lei:
http://hojeemdia.com.br/primeiro-plano/c%C3%A2mara-fiq-passa-a-fazer-parte-do-calend%C3%A1rio-oficial-de-bh-e-pl-estimula-banheiros-p%C3%BAblicos-1.464905

Quem é:
Vagner William: https://www.facebook.com/wagnerwilllian?ref=br_rs

Ramon Vitral: https://www.facebook.com/RamonVitral

Erico Assis: https://www.facebook.com/ericodeassis

Carta aberta/ Petição online:
https://www.change.org/p/c%C3%A2mara-brasileira-do-livro-categoria-hist%C3%B3rias-em-quadrinhos-no-pr%C3%AAmio-jabuti?recruiter=397559564&utm_source=share_petition&utm_medium=facebook&utm_campaign=autopublish&utm_term=des-lg-no_src-reason_msg

Prêmio Jabuti:

http://premiojabuti.com.br/

 

About The Author

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *